Análise: Destiny Rise of Iron

Análise: Destiny Rise of Iron

Destiny Rise of Iron é a última aventura programa para acontecer dentro do universo de Destiny e fecha os eventos do primeiro game, deixando algumas lacunas abertas para a chegada de Destiny 2, que deveria chegar no final do ano, mas segundo fontes foi adiado para alguma data em 2017.

O Universo Xbox analisou esta nova expansão e conta abaixo para vocês se ela realmente vale a pena ou se foi mais uma tentativa frustrada da Bungie em manter o jogadores ocupados até a chegada da tão esperada sequência.

História

Rise of Iron têm duas frentes dentro da sua história: Os Senhores de Ferro – que já apareceram na história e em algumas outras descrições – e também nos diálogos feitos pelo Saladin e os Decaídos, sim, eles mesmos.

Destiny Rise of Iron vai contar mais sobre esta parte da história e introduzir mais informações sobre esses personagens. Temos também a introdução do SIVA, um vírus nano-tecnológico criado pela própria humanidade para acelerar o seu progresso, mas com consequências imprevisíveis, que podem ser usadas para criar o que você quiser, tanto para o bem quanto para o mal.

Destiny Rise of IronO foco aqui é mostrar que essas nanomáquinas podem cair nas mãos dos decaídos, ameaçando a última cidade da Terra. A responsabilidade de contar boa parte da história ficou nas mãos (ou melhor, nos dados) do nosso Fantasma.

A história aqui é contada pelo nosso bom e velho Fantasma mostrando a nós que se os SIVAs caírem nas mãos dos Decaídos os últimos habitantes da Terra terão grandes problemas.

Jogabilidade & Modos de Jogo

O grande destaque sobre a jogabilidade mas que não é dos melhores fica a cargo dos níveis dos nossos heróis, pois, subir o seu nível de Luz em Destiny Rise of Iron é muito, mais muito chato.

Desde a última atualização em Abril era bem tranquilo para que todos chegassem ao até então nível máximo (335), mas para limitar o progresso dos jogadores, a Bungie colocou criou algumas barreiras para restringir isso.

iron_banner_2-0Com Rise of Iron, O nível máximo de luz chegou a 365+, mas o equipamento proveniente do criptoarque não excede os 365. Quando  conseguimos que algo bom drop não é nada que realmente faça com que nosso herói evolua como gostaríamos, infelizmente.

É possível ganhar equipamentos com até 385 de luz completando as strikes, no crucible, facções e também completando a raid, mas você precisa estar um belo tempo disponível e com a paciência em dia.

isso é um belo retrocesso se formos comparar com The Taken King, em que se terminando todas as missões e quests disponíveis estávamos preparados para irmos nos aventurar na raid disponibilizada quando foi a expansão foi lançada.

Em Destiny Rise of Iron, é preciso um grinding exagerado, que acaba com o fator diversão do jogo, mesmo com uma nova expansão que acabou de chegar.

Sabemos que para este tipo de jogo faz-se necessário este tipo de tática, mas o que a Bungie nos impõem nesta nova aventura é completamente sem sentido, pois faz com que o tempo de jogo seja aumentado não porque os jogadores estão se divertindo, mas sim porque a desenvolvedora impôs uma dificuldade alta demais somente para tal fim deixando todos  frustrados com a quantidade de horas necessárias para evoluir seus personagens e rezando para o próximo loot seja realmente válido.Destiny Rise of Iron

Porém, em Destiny Rise of Iron nem tudo são lágrimas nesta expansão, um exemplo positivo de como você pode subir o nível do seu personagem é o livro de progressos. Este livro, que foi inserido no menu do jogo registra o seu progresso formas. São cinco páginas com informações e atividades diferentes para se completar, e à medida que vamos as finalizando, o nosso nível dentro livro é aumentado.

A cada dois níveis que você sobe, ótimas recompensas são desbloqueadas, como peças de armadura dos Iron Lords, shader, uma nova nave, um novo emblema e outros ornamentos para seu herói ficar mais bonito.

Você vai gastar algumas boas horas para completar todo o livro, mas aqui sim, todos os jogadores são devidamente recompensados pelas horas gastas dentro de Destiny.

Conclusão

Rise of Iron poderia finalizar Destiny com uma grande chave de ouro, porém, a Bungie cometeu novamente os mesmos erros do lançamento da franquia. SIVA,  é um antagonista que até chamou a nossa atenção não foi explorado da maneira que deveria, deixando várias lacunas na histórias. A maioria do conteúdo está nas Terras Pestíferas, mas não há muita coisa para se fazer lá.

No final das contas tudo tudo em Destiny Rising of Iron parece se resumir a “farmar” como se não houvesse amanhã. Infelizmente esta nova etapa da história foi uma volta atrás em tudo o que Taken King trouxe para Destiny.

Destiny Rise of Iron já está disponível na Microsoft Store, mas até o fechamento desta matéria não era possível a compra somente do DLC, tendo que ser feita a compra da nova coletânea por R$229,00.

Destiny Rise of Iron

shares