Amazon começa a vender eletrônicos no Brasil

Amazon Eletronicos Brasil

Mais de 110.000 itens disponíveis a partir desta quarta-feira. Segundo a loja os produtos são ofertados por “milhares de vendedores”.

E os rumores estavam certo, a quarta-feira (18) deve ficar na história para a Amazon.com.br. Após uma semana de fortes rumores, a empresa americana Amazon finalmente ampliou sua atuação no país nesta quarta-feira com o começo da venda de eletroeletrônicosAmazon Eletronicos Brasil

Pouco mais de seis meses após dar espaço para que diferentes vendedores (físicas e jurídicas) comercializem livros, a Amazon agora liberou também a venda de eletrônicos como celulares, televisores, tablets, telefones e impressoras (novos e usados).

amazonA nova loja, que entrou no ar no primeiro minuto desta quarta-feira, já nasce com 110.000 itens ofertados, segundo a empresa, por “milhares de vendedores”.

“Queremos ter o maior número possível de produtos e também o maior número de vendedores para ter os melhores preços ao consumidor”, diz Alex Szapiro, presidente da Amazon no Brasil.

Para garantir isso, a Amazon chega com uma estrutura agressiva: a comissão cobradas nas vendas é de 10%, enquanto os demais sites cobram, em média, 15%. Entre as empresas que entraram no market place da Amazon estão desde fabricantes como Sony e LG até e-commerces como Efácil, Webfones e Clubnet.

Outra coisa que vem chamando a atenção dos Especialistas, é que todos acreditam que a empresa deve começar a subsidiar frete, como já vem fazendo com o segmento de livros. “A Amazon oferece hoje frete de 2,50 reais para livros em seu marketplace. É um valor extremamente baixo e que fica difícil para outros concorrerem”, diz um executivo do setor. Vendas online: Qual é a diferença entre e-commerce e marketplace? Veja com a Tray Patrocinado

A Bolsa de valores foi a primeira a ser impactada com as novas informações. Desde que a notícia da ampliação da atuação da Amazon começou, ainda na semana passada, as ações da maior empresa de e-commerce do país, a B2W, caíram 20,8%, as da Via Varejo recuaram 13,9% e as da Magazine Luiza, 18,6%. Na bolsa americana Nasdaq, os papéis do Mercado Livre recuaram 14,4%.

Para uma empresa que domina o varejo americano, o site de comércio eletrônico Amazon vinha se notabilizando por crescer no Brasil num ritmo estranhamente lento. A companhia, que foi fundada por Jeff Bezos há mais de 20 anos e vale quase meio trilhão de dólares em bolsa, começou a operar por aqui há cinco anos.

Amazon Eletronicos Brasil