Steven Soderbergh retorna às telas com uma nova comédia sobre roubos e o Universo Xperience foi à premiere para prestigiar este lançamento.

Parece que Soderbergh tem fascínio por roubos mirabolantes. Após arrebentar as bilheterias com a saga de Ocean’s Eleven (Onze Homens e um Segredo), e todas as suas sequências, ele tenta emplacar uma nova trama sobre o plano e execução de um ousado assalto bilionário. Crítica Logan Lucky Roubo em Família

logan-luckyA família Logan é conhecida em sua cidade por ser azarada. Jimmy Logan (Channing Tatum, de Magic Mike, também de Soderbergh) é demitido de seu emprego como operário de obras em uma pista de corrida.

Em pleno processo de divórcio e pressionado pelas obrigações com sua filha, ele se une ao seu irmão Clyde (Adam Driver), um veterano de guerra amputado, e à irmã Mellie (Riley Keough) para planejar um roubo ao cofre da pista onde trabalhou, durante uma corrida do circuito Nascar.

nascar-cup-lucky-logan-nascar-movie-screening-2017-brad-keselowski-joey-logano-steven-sode
Os pilotos da Nascar: Brad Keselowski, Joe Logano, Kyle Larson e Ryan Blaney ao lado dos diretores do filme. Créditos: Motorsport.com

Para a execução do plano, eles contam com as habilidades do ladrão veterano Joey Bang (Daniel Craig), que ainda cumpre pena na penitenciária local, e faz com que todo o projeto seja ainda mais audacioso. Eles precisam sequestrar Joey da penitenciária, levá-lo ao cofre para explodi-lo, e devolvê-lo à prisão sem que ninguém perceba.

Entre contratempos e dramas pessoais, a equipe de ladrões nos conduz por uma história inteligente e muito bem humorada. O filme é ambientado em West Virginia e a interpretação dos personagens tem um charme caipira, que por sua vez acaba sendo o toque de humor da trama. Ao mesmo tempo que é engraçado, o comportamento careta e provinciano da população é abordado de forma crítica.

DSC_3663.nef

Soderbergh acerta a mão ao trazer suspense, ação e drama na medida exata, e com a leveza necessária para que o espectador sinta empatia e torça pelo êxito dos anti-heróis.

Como em Ocean’s Eleven, o desfecho da história parece dar margem para prováveis sequências. Se cair na graça do público, certamente teremos novas histórias da família Logan.

Crítica Logan Lucky Roubo em Família